Click me
Transcribed

NO GMO

* OGM Os Estados Unidos são o maior produtor de organismos geneticamente modificados. Muitos outros países já baniram completamente os cultivos geneticamente modificadas e comida соm OGM — е сom toda a razdo! 10 DEZ PRINCIPAIS RAZÕES PARA NOS OPORMOS A OGME TRANSGÉNICOS + #1 - A escolha dos consumidores está em risco Enquanto nos Estados Unidos, em muitos estados nem têm o direito a saber se a sua comida contém OGM, nós por Portugal temos. Mas só até certo ponto, como podemos ver num dos regulamentos do parlamento europeu link art.4° C onde podemos ler acerca das isenções, verificamos que a rotulagem não é obrigatória em todas as circunstâncias. Por exemplo, se a proporção de OGM não ultrapassar 0.9% do ingredi- ente este não tem que ser rotulado (aplica-se também a produtos biológicos). Também não somos informados nas cantinas e restaurantes, e pior ainda, no caso dosprodutos de origem animal, que podem ser alimentados a vida toda com estes organismos, nós não temos acesso a essa informação. #2 - Riscos para a saúde As modificações genéticas podem transformar comida que outrora era segura numa ameaça para pessoas com alergias. Dada a imprevisibildade deste processo, novas substâncias podem desenvolver-se em comida geneticamente produzida. A instituição reguladora da alimentação nos Estados unidos (FDA) sabe disto e conduz alguns testes, mas sem quaisquer garantias. Apesar de vários estudos feitos até à data, nenhum deles foi conclusivo ou isento de erros ou falhas, assim estamos a aceitar algo que ainda não foi devidamente testado! Para além de novas alergias, a inserção de genes em plantas e animais pode fazer com que genes já existentes reajam de forma desconhecida, incluindo a redução de valores nutritivos e alterações à qualidade do organismo. #3 - Riscos Ecológicos Tudo tem o seu preço! Ao tornar as plantas artificialmente resistentes aos pesticidas e herbicidas, afectamos toda a rede vital da natureza. Outras plantas e animais não tidos em conta sofrerão o impacto disso. Como tem sido dito, quando se puxa pela corda, algum lado tem de ceder, e cede sempre o lado mais fraco! Sabemos do exemplo mais recente com as abelhas: sem abelhas não há polinização, sem a polinização não há produção. #4 - Bio diversidade em risco A criação artificial de características específicas em algumas espécies ameaça a biodiversidade do planeta, pondo em causa o seu equilibrio natural. Organismos geneticamente modificados espalham-se sem controlo na natureza. Também espalham os seus genes no já existente património genético. Uma vez libertados, nunca mais poderão ser retirados, e continuarão a sua acção de desiquilibrio da natureza, e será provavelmente impossível reverter os seus efeitos nocivos. #5 - A Engenharia Genética não é mais que o control empresarial sobre a agricultura A razão para criar em laboratório uma semente e patenteá-la é fazer dinheiro a partir de um mercado cativo. Embora alguns agricultores tradicionais nos Estados Unidos estejam a usar esta tecnologia, eles não constituem a força motriz por detrás da sua criação. As culturas geneticamente modificadas aprisionam os agricultores num ciclo de dependência em esquemas técnicos rápidos que exigem o pagamento de taxas de utilização e dividas ao banco! #6 - Agricultura Biológica Está em Perigo As plantas geneticamente modificadas não reconhecem zonas de segurança nem campos de contenção. Vão vaguear e ser levadas para onde o destino quiser. A contami- nação de culturas bilógicas convencionais não é uma hipótese, é uma certeza. Só resta saber o quando! Está provado que estas novas criações não são possíveis de conter uma vez fora dos laboratórios. Então quem será responsável quando isto acontecer? Não serão as empresas biotécnicas. Actualmente existem poucas ou nenhumas leis que apontem responsabilidades aos novos arquitetos da vida. As leis que existem são Vocacionadas para os direitos de propriedade intelectual. Parece que os tribunais querem que as pessoas paguem por cada semente geneticamente criada, quer elas as plantem ou não. #7 - Erros de avaliação económicos Estes cultivos são mais caros do que era esperado. Também acarretam imensos riscos novos. Escândalos como a contaminação de Starlink causou o fecho dos mercados asiáticos à importação de milho americano. Este risco de perda dos mercados internacionais resultou no abandono do trigo geneticamente modificado em 2004. #8 - Aumento do uso de insectidas e herbicidas Quando as plantas são criadas para terem maior resistência aos insecticidas, os agricultores pulverizam-nas com mais insecticidas. Junte isso com o facto das pragas desenvolverem mais resistências aos insecticidas eo resultado é uma empresa a vender mais químicos, um ambiente mais poluído, e um agricultor mais dependente. #9 - Monopolização da Produção Alimentar A propagação das criações genéticas coincide com a expansão das possibilidades legais de patentear as plantas e os seus genes. As patentes de comida incorporam o perigo intrínseco de que algumas multinacionais obtenham o controlo exclusivo sobre toda a cadeia alimentar, desde o gene até ao nosso prato. Conflitos iniciais com patente na América do Norte mostram como, no futuro, os agricultores poderão perder alguns dos direitos no que concerne as suas culturas. Patentes da vida não são compatíveis com o conceito direitos de propriedade intelectual. #10 - O mito de lutar contra a fome mundial A promessa de superar a fome mundial com a ajuda da engenharia genética não é credível. A pesquisa e desenvolvimento de plantas geneticamente modificadas são organizadas a nível particular e estão nas mãos de apenas algumas empresas do Norte da América, que protegem os seus produtos através de patentes. Este desenvolvimento é dedicado às necessidades da agricultura industrializada nos climas temperados do nosso planeta. As plantas geneticamente modificadas ainda não contribuem para solucionar problemas agrícolas nos trópicos. As patentes e taxas tecnológicas impedem a transferência da tecnologia do norte para o sul. A nutrição deficiente não é um problema de quantidade de alimentos, mas do poder de distribuição. Não há escassez de comida no mundo, mas sim graves impedimentos no acesso a essa comida e à sua distribuição. Fontes: www.undergroundhealth.com/top-10-reasons-to-oppose-genetic-food-engineering www.non-gm-farmers.com AJUDE A NATUREZA, COMPRE ORGÂNICO! SALVE O PLANETA! www.march-against-monsanto.com www.facebook.com/stopmonsantoportugal Tradução: Leonor Tomahawk Design: José M. Cunha| josemcunha@gmail.com 2013 80

NO GMO

shared by josemcunha on Mar 24
140 views
0 shares
0 comments
PLEASE DOWNLOAD THE IMAGE AND SHARE AS MUCH AS YOU CAN! Download: http://www.2shared.com/file/z52EuVv0/MONSANTO_INFOGRAPHICjpg.html About the project: Infographics about the dangers of GMO. For ...

Category

Other
Did you work on this visual? Claim credit!

Get a Quote

Embed Code

For hosted site:

Click the code to copy

For wordpress.com:

Click the code to copy
Customize size